Coelba destinou R$ 1,5 bilhão na modernização do sistema elétrico em 2017

Resultado do balanço econômico-financeiro da companhia indica que receita operacional líquida cresceu 15,6% e chegou a R$ 8,1 bilhões

A Coelba divulgou seus resultados econômico-financeiros de 2017, com destaque para a Receita Operacional Líquida (ROL), que cresceu 15,16% e chegou a R$ 8,1 bilhões. O EBITDA (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) manteve-se praticamente estável, com redução de 0,46%, e fechou 2017 em R$ 1,08 bilhão. O lucro da concessionária no ano de 2017 foi de R$ 177 milhões.

Com um aporte total de R$ 1,5 bilhão, utilizado na modernização e expansão do sistema elétrico em todas as regiões do estado, a distribuidora baiana registrou melhorias nos indicadores de qualidade. O índice de Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora (DEC) foi reduzido em 8% e índice de Frequência Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora (FEC) caiu 6%.

Os investimentos foram direcionados na construção de novas linhas de transmissão, subestações, alimentadores, redes de média e baixa tensão e expansão/modernização da automação, reforçando a confiabilidade do sistema elétrico da companhia em todo o Estado.

Em 2017, foram 10 novas subestações entrando em operação, além da ampliação de outras 17, beneficiando diversas regiões do estado. Foram adicionados ao sistema 11 mil quilômetros de linhas de distribuição e 118 quilômetros de linhas de transmissão, além da instalação de 14.482 novos transformadores de distribuição.

Através do Programa Luz para Todos, foram ligados 19.493 novos clientes, atingindo a marca de mais de 600 mil ligações realizadas na Bahia desde a sua implantação em 2004, promovendo desenvolvimento e melhorando a qualidade de vida das pessoas.

Com atuação em 415 dos 417 municípios baianos, a empresa encerra o ano de 2017 com 5,9 milhões de consumidores ativos (mais de 15 milhões de habitantes), um aumento de 1,10% (64.128 novos clientes).

Comprometida junto aos Dez Princípios do Pacto Global da ONU, a Coelba foi destacada em 4º lugar dentre as companhias que apresentam as melhores práticas socioambientais pela revista Benchmarking Brasil no ranking dos detentores das Melhores Práticas de Sustentabilidade-Socioambientais, com o case do projeto Paxuá e Paramin, em parceria com Carlinhos Brown.

Com a incorporação da Elektro, em agosto, o grupo Neoenergia consolidou sua posição de líder do setor elétrico privado brasileiro em número de clientes. São 13,5 milhões de unidades consumidoras atendidas por suas distribuidoras Coelba (Bahia), Celpe (Pernambuco), Cosern (Rio Grande do Norte) e Elektro Redes (São Paulo e Mato Grosso do Sul). Um universo de 34 milhões de pessoas, quase 20% da população brasileira.