Elektro é autorizada a aumentar tarifa em 24,42%

Variação do custo da energia foi o item que mais pesou no reajuste da distribuidora

As tarifas da Elektro vão aumentar em média 24,42% a partir de 27 de agosto. O impacto médio do reajuste anual da distribuidora será de 23,20% para os consumidores atendidos em baixa tensão e de 26,75% os conectados em alta tensão.

Do efeito médio para o consumidor, 13,39 pontos percentuais são referentes a componentes financeiros, com destaque para a variação do custo da energia. Os encargos setoriais tiveram participação de 3,64 pontos, com destaque para o aumento de custos da Conta de Desenvolvimento Energético, e os custos de transmissão participaram com 0,20 ponto.

Já o custo de compra de energia teve participação de 5,96 pontos percentuais no impacto tarifário, em razão do aumento da energia das hidrelétricas em regime de cotas e da energia de Itaipu. Com a revisão a partir de julho da receita de geração das usinas cotistas, o custo passou de R$ 64,62/MWh  para R$ 101,18 /MWh. No caso de Itaipu, o aumento é resultante da variação do dólar. A Elektro atende cerca de 2,6 milhões de unidades consumidoras em São Paulo e Mato Grosso do Sul.