CMSE autoriza uso de volume mínimo operativo em operação sombra

Mecanismo adicional de aversão ao risco será submetido à audiência pública

O Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico aprovou o uso de um mecanismo de aversão ao risco adicional a partir do ano que vem nos modelos computacionais do setor em teste. A operação sombra será realizada com o chamado Volume Mínimo Operativo. A CPAMP está estudando a implantação do mecanismo, que deve ser submetido a consulta pública em breve. A comissão, de acordo com CMSE, está envidando esforços para dar celeridade à implementação do VMinOp.

O CMSE destacou ainda que o suprimento eletroenergético do Sistema Interligado Nacional, despachando o parque térmico na ordem de mérito, está garantido. O risco de déficit para os submercados Sudeste/Centro-Oeste e Nordeste é de 0%, considerando as configurações do PMO de novembro.

A expectativa é que o nível de armazenamento nas regiões do país fiquem em 19,1% no SE/CO, 73,7% no Sul, 26,3% no NE e 18,6% no Norte. A Energia Natural Afluente da bacia do rio São Francisco foi o 4º pior valor do histórico, de acordo com a nota do CMSE, que realizou reunião nesta quarta-feira, 7 de novembro.