Aneel aprova R$ 463,8 milhões para 30 projetos de mobilidade elétrica

Resultado da Chamada de Mobilidade indica que propostas da Copel, EDP e subsidiária da Eneva e da CTG foram aprovadas sem restrições. Empresas envolvidas darão contrapartida de R$ 72,2 milhões

A Diretoria Colegiada da Aneel aprovou 30 das 38 propostas do Projeto Estratégico de Pesquisa e Desenvolvimento de Soluções em Mobilidade Elétrica Eficiente, perfazendo um total de R$ 463,8 milhões em investimentos para os projetos, incluindo uma contrapartida de R$ 72,2 milhões das empresas envolvidas. Os outros R$ 391,6 milhões serão providos pelo Programa de P&D da Agência, conforme a legislação vigente. Os resultados foram divulgados na tarde da última terça-feira, 10 de setembro.

Segundo a Aneel, os recursos em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) são orientados para subtemas estratégicos ou prioritários, buscando estimular o desenvolvimento de inovações tecnológicas relevantes para o setor elétrico. No caso desta Chamada, cinco propostas foram aprovadas sem restrições pela comissão avaliadora: duas da Copel Distribuição e uma da EDP e das subsidiárias da Eneva, Parnaíba I Geração de Energia, e do Grupo Chinês CTG, a Rio Paranapanema Energia. Os 25 projetos restantes receberam recomendações a serem seguidas durante seus desenvolvimentos.

O tema Mobilidade Elétrica está em estudo pela equipe técnica de P&D do órgão regulador desde 2017, ganhando impulso em 2018, quando entrou em vigor a Resolução Normativa nº 819/2018, primeira regulamentação sobre a recarga de veículos elétricos por agentes interessados na prestação desse serviço, como distribuidoras, postos de combustíveis, shopping centers, empreendedores, entre outros.

Veja abaixo o resultado da Chamada de Mobilidade: