Bento Albuquerque entregará pessoalmente projeto para privatização da Eletrobras

Expectativa é que texto seja apresentado até o início de novembro deste ano

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, disse nesta sexta-feira, 18 de outubro, que pretende entregar pessoalmente o projeto de privatização da Eletrobras no Congresso Nacional até o início de novembro.

“O projeto de lei deverá ser encaminhado até o final do mês ou início de novembro, vamos ver como isso será feito. Vou conversar com algumas lideranças no Congresso. Eu pretendo entregar esse projeto de lei pessoalmente, tendo em vista a relevância do assunto”, disse Albuquerque, em conversa com a imprensa antes do final do leilão A-6.

O ministro antecipou suas declarações em função de compromissos em Brasília e, portanto, não aguardou o fim do leilão, nem fez comentários a respeito das expectativas do resultado do certame. Nesta semana, a Eletrobras apresentou proposta de capitalização que pode alcançar R$ 9,9 bilhões com a emissão de novas ações.

Reforma do Setor

Sobre o processo de modernização do setor elétrico, o ministro disse que os projetos em tramitação no Congresso e no Senado atendem aos propósitos do governo. “O que estamos fazendo é passando as nossas contribuições. Esse trabalho começou desde a instalação dessa legislatura. Tivemos em duas comissões e apresentamos a nossa intenção de realizar um estudo para a modernização do setor, baseado na CP33. Estamos prestando todas as informações e apoio técnico para que os projetos no Congresso Nacional tenham suporte”, completou Albuquerque.

O ministro não quis passar expectativa em relação ao prazo de tramitação dos projetos. “Temos algumas ações infralegais que ficam no âmbito do governo e estamos adotando. Evidente que algumas dessas ações podem demandar uma espera, em virtude do que está no Congresso”, disse, “A expectativa de quando vai ser aprovado no Congresso, costumo dizer que o congresso tem a sua dinâmica própria”, completou.