Novo modelo para despacho em tempo real do ONS inicia dia 1º

Nova programação estabelece cálculo do custo marginal em intervalos de meia hora e não mais por patamar de carga semanal, melhorando a distribuição da geração necessária ao atendimento da carga do sistema brasileiro

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) iniciará a utilização do novo modelo de otimização de curtíssimo prazo, o DESSEM, a partir do primeiro dia de 2020. A nova programação irá estabelecer, a cada meia hora, uma melhor distribuição da geração das usinas necessária ao atendimento da carga do sistema brasileiro. Com isto, passará a calcular o Custo Marginal de Operação (CMO) do sistema elétrico para cada um destes intervalos de 30 minutos, em substituição à atual metodologia de cálculo do CMO semanal por patamar de carga.

Utilizado desde abril de 2018 em caráter de teste, chamada operação sombra, o Modelo DESSEM ou Modelo de Despacho Hidrotérmico de Curtíssimo Prazo foi desenvolvido pelo Centro de Pesquisa de Energia Elétrica (Cepel), da Eletrobras, principal referência no setor. Sua utilização pelo Operador é tida como o primeiro passo para a implantação do preço horário a partir de 1º de janeiro de 2021.