Ampliação e reforços no SIN demandarão R$ 12,4 bi entre 2020/2024

Valores são referentes ao investimentos em obras no sistema de transmissão de energia elétrica

O Plano de Ampliações e Reforços e o Plano da Operação Elétrica, que passaram a ser integrados, vão demandar R$ 12,4 bilhões em investimentos no período de 2020 a 2024, segundo o Operador do Sistema Elétrico (ONS). Desse total, R$ 6,2 bilhões serão aplicados em novas obras. Estão previstos 4.027 km de linhas de transmissão, em sua maioria em 230 kV, e 34.975 MVA de capacidade de transformação.

“No horizonte de estudo, está prevista uma elevação relevante dos limites de transmissão entre subsistemas, com a capacidade de exportação de energia do Nordeste atingindo 15.000 MW, frente aos atuais 5.500 MW”, justificou o ONS, segundo a ata da reunião de dezembro do Comitê de Monitoramento do Sistema Elétrico (CMSE), vista pela Agência CanalEnergia.

O plano anterior (2019/2020) previa R$ 13,6 bilhões em investimentos totais.

Por força de lei, o ONS é responsável por encaminhar anualmente ao Poder Concedente sua proposição de ampliações das instalações da Rede-Básica, bem como reforços do SIN, a serem considerados no planejamento da expansão dos sistemas de transmissão.