Angra 1 será desligada para reabastecimento de combustível

Central nuclear será desligada nesse sábado (11) e ficará 37 dias fora de operação para atividades de inspeção, manutenção e instalação de novos componentes

A Eletronuclear informou que irá desconectar a usina nuclear Angra 1 do Sistema Interligado Nacional (SIN) no próximo sábado, 11 de janeiro, mais precisamente à 0h. A medida é para o reabastecimento de combustível da unidade. A parada programada ocorrerá em comum acordo com o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), e tem duração programada de 37 dias. A central de geração tem potência instalada de 640 MW e está localizada no município de Angra dos Reis (RJ).

De acordo com a empresa, cerca de um terço do combustível nuclear será recarregado, além de serem realizadas atividades de inspeção e manutenção periódicas e também instalações de diversas modificações de projeto, que precisam ser feitas com a usina desligada. No total, 4.354 tarefas foram programadas para o período, inclusive com a contratação de empresas nacionais e internacionais, que irão disponibilizar 1.200 profissionais, sendo 102 estrangeiros, para atuar em conjunto com os profissionais da Eletronuclear.

Além do reabastecimento, destacam-se, dentre as tarefas previstas, melhorias técnicas nos transformadores principais de 500 kV para aumento de confiabilidade, revisão geral da chave de conexão da usina ao SIN, troca do rotor da excitatriz do gerador elétrico principal, teste de performance de descarga dos bancos de baterias principais, teste de inspeção nos tubos dos geradores de vapor e manutenção e inspeção por ultrassom em uma das turbinas de baixa pressão. Também serão realizadas inspeções com levantamento de dados visando à extensão da vida útil da central nuclear.

Durante o período, o ONS despachará a energia de outras usinas do sistema interligado de forma a garantir um abastecimento seguro de energia elétrica para o país. As paradas de reabastecimento ocorrem, aproximadamente, a cada 12 meses e são programadas com pelo menos um ano de antecedência, levando-se em consideração a duração do combustível nuclear e as necessidades do SIN.