IPCA-15: energia recua 2,11% em janeiro

Queda no custo da energia foi o maior impacto negativo do índice, que ficou em 0,71%

A queda de 2,11% no custo da energia elétrica foi uma das responsáveis pelo recuo de 0,14% do item habitação, que compõe o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15, que em janeiro variou 0,71%. O resultado é o maior desde janeiro de 2016, quando o IPCA-15 ficou em 0,92%. Em 12 meses, o IPCA-15 regista alta  de 4,34%, acima dos 3,91% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. Em janeiro de 2019, a taxa foi de 0,30%, menos que a metade de 2020.

O custo da energia teve impacto negativo de 0,08 ponto percentual no IPCA-15, sendo o maior de todos. Todas as áreas pesquisadas pelos IBGE tiveram quedas nos valores, desde a de 0,61% em São Paulo (SP) até a de 4.46% em Fortaleza (CE), onde houve redução de PIS/COFINS. A bandeira amarela, que aumenta a conta em R$ 1,343/ kWh, foi mantida em janeiro.