Aneel suspende operação de CGH inundada em Minas Gerais

Chuvas abundantes no dia 25 de janeiro causaram diversos prejuízos à usina Ponte Queimada I (1 MW)

A central de geração hidrelétrica Ponte Queimada (MG) teve sua operação comercial suspensa pela Aneel nessa segunda-feira, 23 de março. A decisão, publicada no Diário Oficial da União através do despacho nº 823, foi motivada pela inundação da usina no dia 25 de janeiro, devido a fortes chuvas na região do Rio Casca, tornando indisponíveis as turbinas UG1 e UG2, cada uma com 0,44 MW de potência.

Segundo o relatório do processo, houve rompimento de um dique a montante da CGH e da comporta principal, na entrada do canal de adução, além da ruptura da ponte que permite acesso entre as usinas (Ponte Queimada II) e danos na estrada que permite acesso ao empreendimento. A empresa que explora a unidade, Energia Limpa Participações Ltda, afirmou que aguarda a redução do nível de água para definição das ações, e que não há previsão para retorno da operação.