Copel vai implantar usina solar de GD no norte paranaense

Sistema terá potência de 5,36 MWp para atender ao consumo energético de aproximadamente 10 mil habitantes

A Copel anunciou que irá implantar seis unidades de geração fotovoltaica no município de Bandeirantes, no Paraná. O sistema, que deve entrar em operação ainda este ano,  prevê 5,36 MWp de potência instalada para atender ao consumo energético de aproximadamente 10 mil habitantes, em regime de minigeração distribuída. Para efetivação do projeto, a companhia recebeu o aval do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) na semana passada para aquisição de 49% em uma empresa que detém ativos de geração distribuída de energia solar.

A empresa também informou que está à disposição para desenvolver outros projetos semelhantes, inicialmente para clientes comerciais e industriais, implantando e operando plantas de Geração Distribuída, com o cliente assinando um contrato de aluguel da usina e obtendo desconto na fatura de energia. No modelo de autoconsumo remoto, as unidades consumidoras devem ser de titularidade de uma mesma pessoa física ou jurídica, que estejam dentro da mesma área de concessão da distribuidora.

A iniciativa em Bandeirantes acontecerá em parceria com a Sistechne Participações e está alinhada ao planejamento estratégico da concessionária paranaense, afirma o diretor de Desenvolvimento de Negócios da Copel, Cassio Santana da Silva. “Nossa ideia é expandir negócios e entrar no mercado de GD solar, especialmente nos modelos de minigeração”, pontuou. O segmento vem crescendo no Brasil. Hoje, estão em operação no país cerca de 2,5 GW em capacidade para a modalidade, segundo dados da Aneel, contra cerca de 1 GW em junho do ano passado.