Fitch revisa perspectivas de ratings da Light para Negativas

Análise da agência reflete cenário desafiador para melhoria do desempenho operacional e métricas de crédito consolidadas. Alavancagens permanecerão acima de 4,5x e 4,0x até 2022

A agência de classificação de risco Fitch Ratings reafirmou os ratings de Padrão de Emissor de Moeda Estrangeira (FC) e Moeda Local (LC) da Light e de suas subsidiárias integrais, Light Sesa e Light Energia, em ‘BB-‘ e ‘A+ (bra)’, incluindo os contratos de longo prazo das empresas. A Perspectiva da classificação foi revisada, passando de Estável para Negativa, o que reflete o cenário desafiador do grupo para melhora do seu desempenho operacional e apresentação de métricas de crédito consolidadas de acordo com os atuais IDRs ‘BB-‘.

Segundo a Fitch, os atuais elevados índices de alavancagem bruta e líquida ajustados da companhia permanecerão acima de 4,5x e 4,0x até 2022, respectivamente, mesmo considerando algum apoio financeiro do governo brasileiro à Light Sesa para mitigar liquidez e pressões de fluxo de caixa do cenário angustiante causado pelo surto de Covid-19. É esperado também um ritmo de recuperação superior ao estimado em termos de demanda de energia no segmento de distribuição, após o final da quarentena.

De acordo com a análise, os ratings da Light refletem seu perfil de risco de negócios baixo a moderado, resultante de seus direitos exclusivos de distribuição de energia combinados com ativos no segmento de geração, o que aumenta a diluição do risco e a previsibilidade do fluxo de caixa durante condições hidrológicas favoráveis. A avaliação da Fitch considerou, além do risco regulatório moderado do setor elétrico, a sólida posição de caixa do grupo e a alta flexibilidade financeira para gerenciar seus vencimentos de dívida, apesar do mercado de crédito mais restrito e do FCF negativo previsto.