MME aprova 1,2 GW solares junto ao Reidi em Minas, MS e PE

Enquadramento refere-se à 26 usinas e investimentos de R$ 3,4 bilhões, livre de R$ 348,8 milhões em encargos PIS/PASEP e Confins

O Ministério de Minas e Energia deliberou o enquadramento de aproximadamente 1,2 GW em projetos solares junto ao Regime Especial de Incentivos ao Desenvolvimento da Infraestrutura (Reidi), visando a implementação de 26 usinas nos estados de Minas Gerais, Mato Grosso e Pernambuco, totalizando 751 módulos fotovoltaicos. Os investimentos são da ordem de R$ 3,4 bilhões, livre dos encargos PIS/PASEP e Confins, representando isenção de R$ 348,8 milhões para a desenvolvedora Solatio Energia, titular dos empreendimentos.

A autorização do governo contempla 15 centrais no município de Janaúba (MG), cinco em Cassilândia (MS), essas últimas com as obras começando no final desse ano e terminando em julho de 2021, além de quatro em São José do Belmonte (PE) e duas em Várzea da Palma (MG), começando a implementação em 2021 e com conclusão prevista para 2022. As informações foram publicadas em datas diferentes, durante essa semana, no Portal do MME.