Projeto de testes para relés ganha prêmio de inovação em Furnas

Inova Furnas, que teve 80 ideias e seis projetos finalistas, quer estimular práticas que estimulem contribuições para objetivos da empresa

O projeto Bancada de Testes para Relés, do colaborador Adriel Silva, da Divisão de Manutenção Eletroeletrônica de Foz de Iguaçu, foi o grande vencedor do último ciclo do programa Inova Furnas, que teve 80 ideias propostas e seis projetos finalistas. A iniciativa faz parte do programa de Reconhecimento e Recompensa, cujo objetivo é adotar práticas que estimulem a contribuição individual e de equipe para os objetivos da empresa. De acordo com Vera Lúcia Franco, Gerente de Carreira e Remuneração de Furnas, além de contribuir para a melhoria da qualidade do clima organizacional, a expectativa é estabelecer o reconhecimento formal, engajando os colaboradores à prática de comportamentos e atitudes que agreguem valor para a empresa.

Na primeira votação online da história da empresa, a decisão final contou com os votos do público, com peso de 30%, e os votos da banca de especialistas, com peso de 70%. O projeto vencedor veio atender à necessidade dos operadores de realizar testes e simulações de forma ainda mais segura. Segundo Adriel Silva, foi desenvolvida uma bancada de testes de relés digitais de sistemas elétricos de potência, aproveitando relés desativados de outros painéis. Ele conta que a bancada já está em uso e permite a simulação e reprodução de falha no sistema, maior segurança nos testes, realização de ensaios nos relés quando da troca, ajuste e implementação de novas lógicas e treinamento de funcionários tanto da operação quanto da manutenção.

O segundo lugar ficou com o projeto Sobressalentes, do colaborador Cidiney Silva, que busca aumentar a competitividade da empresa, identificando oportunidades de melhoria no processo de compra e registro de peças sobressalentes no SAP, com a ajuda de dados e o desenvolvimento de um painel de inteligência de dados. O terceiro lugar ficou com o projeto FLOW, do colaborador Lucas Amaral, que identificou oportunidades de integração e uso da tecnologia Building Information Model nos processos de engenharia e operação dos empreendimentos, o que pode permitir a redução de pagamento de Parcela Variável e aumento da Receita Anual Permitida.

Os outros três projetos que receberam menções honrosas foram CSC Serviços, do colaborador Alex Norinho; PMOC, do colaborador Alisson Pereira; e o projeto Perdas Evitáveis, do colaborador Flávio Cardoso. Para Thiago Peixoto, coordenador do Inova Furnas, independente da colocação, qualquer projeto poderá ser expandido e a decisão será baseada na entrega de valor e estratégia da empresa. Segundo ele, o Inova Furnas é o verdadeiro empreendedorismo, já que quem tem a ideia tem que mostrar que ela é viável, passar por filtros internos, formar um time e executar sem demandar recursos.