Distribuidoras negociam 133 MW médios até dezembro no MVE

Certame contou com 65 ofertas e 457 propostas de compra e auxilia na redução da sobrecontratação das empresas

Um processamento extraordinário para negociação das sobras de energia elétrica das distribuidoras no mercado livre foi realizado na última quinta-feira (28) por solicitação da Aneel à Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE. Ao todo, o Mecanismo de Venda de Excedentes – MVE transacionou 133 MW médios para o período de 6 meses, de julho a dezembro nos submercados Nordeste, Sudeste/Centro-Oeste e Sul.

De acordo com a CCEE, o certame contou com 65 ofertas de venda e 457 propostas de compra. “Diante do cenário de queda de consumo e sobrecontratação avaliamos o resultado como positivo para auxiliar na gestão da energia disponível no mercado. É mais um mecanismo que se soma ao pacote de soluções adotado para enfrentamento da pandemia no setor elétrico”, destaca Rui Alteri, presidente do Conselho de Administração da CCEE.

Foram 33 MW médios de energia especial negociados ao preço do PLD mais spread de R$ 2,00 no submercado Sudeste/Centro-Oeste, e de 6 MW médios a R$ 1,00 no Nordeste, enquanto 42 MW médios de energia especial foram vendidos pelo PLD no Sul. Por fim, 32 MW médios convencionais foram comercializados no submercado Sudeste/Centro-Oeste e 20 MW médios de energia convencional no Sul.

Considerando os três processamentos realizados para 2020, as distribuidoras já conseguiram negociar cerca de 617,25 MW médios anualizados, o que contribuiu para reduzir suas sobras de energia.