Petrobras inicia fase vinculante para venda de 578 MW em térmicas

Processo de desinvestimento alcança as usinas do Polo de Camaçari, na Bahia e a UTE Canoas, no Rio Grande do Sul

A Petrobras iniciou a fase vinculante referente à venda de quatro usinas termelétricas, sendo três localizadas em Camaçari, no estado da Bahia e movidas a óleo combustível, as UTEs Polo Camaçari, e uma bicombustível (óleo diesel ou gás natural) localizada em Canoas, no estado do Rio Grande do Sul,a UTE Canoas.
As UTEs Polo Camaçari são ativos da Petrobras e englobam as usinas Arembepe, Bahia 1 e Muricy, contando com potência total instalada de 329 MW. As usinas operam com óleo combustível e têm possibilidade de conversão para operação a gás natural. Já a usina gaúcha possui potência instalada de 249 MW e é bicombustível, utiliza-se de gás natural e óleo diesel para a geração, possuindo, portanto, potencial ganho operacional com a expansão esperada da malha de gasodutos e/ou novos terminais de regaseificação.
De acordo com a estatal, os habilitados para a fase vinculante receberão carta-convite com instruções detalhadas sobre o processo de desinvestimento, incluindo orientações para a realização de due diligence e para o envio das propostas vinculantes.
A empresa lembra em seu comunicado que o processo está de acordo com as diretrizes para desinvestimentos da Petrobras e com o regime especial de desinvestimento de ativos pelas sociedades de economia mista federais, previsto no Decreto 9.188/2017. E ainda, que essas operações estão alinhadas à estratégia de otimização do portfólio e à melhora de alocação do capital da companhia, visando à maximização de valor para os seus acionistas.