PSR vence concorrência e chega à Tunísia

Desde 2014, o país do Norte da África adotou política energética de transição cujo objetivo é de ter uma parcela de 30% de sua matriz composta por fontes renováveis até 2030

A consultoria PSR venceu mais uma concorrência internacional. Dessa vez, a empresa aportará na Tunísia, país localizado no Norte da África que faz fronteira com a Líbia, Argélia e o Mar Mediterrâneo. No escopo do fornecimento estão as suas ferramentas de planejamento ótimo de expansão de geração e transmissão e de operação a médio e longo prazos (modelos OPTGEN & SDDP). E ainda, treinamentos na utilização das ferramentas e em melhores práticas para estudos de integração de renováveis.

A Tunísia adota desde 2014 uma política energética de transição que visa atingir uma parcela de energia renovável na produção de eletricidade de 30% até 2030. Para isso, o país estabeleceu uma estrutura regulatória para promover investimentos nessas fontes. Contudo, destacou a PSR, o grande desafio que todos os atores enfrentam nesse processo é de como otimizar e acelerar a implementação.

Por isso, a meta era adquirir software de planejamento de expansão com foco na integração de fontes de energia renováveis no sistema da Tunísia, em nome da STEG – Société Tunisienne de l’électricité et du Gaz, que em tradução livre é a Companhia Tunisiana de Eletricidade e Gás.

Um dos objetivos da STEG é, com as ferramentas, definir e quantificar os serviços necessários para o sistema absorver elevados níveis de penetração de renováveis, as tecnologias que podem fornecê-los e os custos associados. O país conta com cerca de 6 GW de capacidade instalada de geração, com forte presença do gas natural.

“A Tunísia está bastante comprometida com a transformação da sua matriz energética, que atualmente é predominantemente a gás natural, para um sistema com elevada participação de eólicas, solares e hidroelétricas de turbo-bombeamento e as ferramentas da PSR se encaixam perfeitamente para a otimização desse planejamento, que é relevante não apenas para o sistema Tunisiano mas também como modelo para outros sistemas do norte da África”, comentou em nota o consultor Ricardo Perez da PSR.

Com este resultado, a PSR já chega a seu terceiro país naquela região. As instituições do setor energético do Egito e Marrocos já utilizam as ferramentas da empresa para estudos de planejamento, operação e integração de renováveis.