PLD sobe em todos os submercados e chega a R$ 76,24/MWh no SE/CO

Expectativa de redução de afluências com aumento na carga do SIN motivou subida no preço

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica informa que o Preço de Liquidação das Diferenças, para o período de 05 a 11 de setembro teve elevação em todos os submercados. O preço subiu 14% nos submercados Sudeste/Centro-Oeste, Sul e Norte, saindo de R$ 66,89/MWh para R$ 76,24/MWh. O Nordeste apresentou elevação de 6%, saindo de R$ 51,88/MWh para R$ 55,23/MWh.

O principal fator responsável pelo aumento do PLD foi a expectativa de redução de afluências do Sistema Interligado Nacional aliada com o aumento da carga do SIN para próxima semana. Além disso, os limites de envio de energia da região Nordeste foram atingidos em todos os patamares, mantendo o descolamento dos preços em relação aos demais submercados.

Espera-se que as afluências de setembro de 2020 fechem em torno de 74% da média de longo termo para o SIN, sendo aproximadamente 77% na região Sudeste/Centro-Oeste, 72% no Sul, 68% na região Nordeste e 74% na região Norte. A expectativa para a próxima semana operativa é de que a carga para o SIN fique cerca de 2.687 MW médios mais elevada do que a previsão anterior, com previsão de alta de 1.623 MW med no Sudeste/Centro-Oeste, alta no Sul de 683 MW med, Nordeste com mais 234 MW med e Norte com aumento de 146 MW med.

Já os níveis dos reservatórios do SIN ficaram cerca de 501 MW med abaixo do esperado. Os níveis estão mais baixos no submercado Sudeste/Centro-Oeste, com queda de 1.430 MW med e estão mais altos no Sul, com aumento de 20 MW med, no Nordeste, com aumento de 878 MW med e no Norte, com mais  31 MW med em relação ao esperado na semana anterior. O fator de ajuste do MRE estimado para setembro passou de 61,4% para 62,8%. O Encargo de Serviços do Sistema previsto para o mês está em R$ 17,9 milhões, sendo R$ 16,4 milhões devido a restrições operativas e R$ 1,5 milhão a Unit Commitment.