Aumento médio para Energisa AC é de 4,87%

Revisão extraordinária ficará em consulta publica até novembro

A Agência Nacional de Energia Elétrica vai abrir consulta pública com a proposta de revisão tarifária extraordinária da Energisa Acre. Ela prevê aumento médio de 4,87%, sendo 5,55% em média para os consumidores conectados em alta tensão e de 4,87% na média para os da baixa tensão.

A proposta reflete os impactos da Medida Provisória 998, que estabeleceu medidas para reduzir as tarifas, especialmente para os consumidores da Região Norte.Um dos efeitos da MP foi a redução em 4,04% dos encargos setoriais, em razão da transferência da distribuidora do subsistema Sudeste /Centro-Oeste para o subsistema Norte.

Os custos de transmissão representam 2,77% do índice proposto; a compra de energia 0,09% e as receitas irrecuperáveis 0,03%. Já o custo de distribuição ficou em 12,81%.

O resultado inclui ainda a retirada de 2,18% em componentes financeiros estimados para os próximos 12 meses e de mais 4,6% do processo tarifário anterior. A redução nos custos financeiros reflete o uso de 75% do empréstimo da Conta Covid para amortecer a tarifa da distribuidora. A conta foi criada pela MP 950 e regulamentada pela agência.

A Aneel vai receber contribuições à proposta da Energisa Acre de 16 de setembro a 30 de outubro, com reunião pública virtual prevista para 15 de outubro. O índice final de revisão entrará em vigor no dia 13 de dezembro. A Energisa atende 272 mil unidades consumidoras no Acre, que tem população estimada de 900 mil habitantes.