Webinar discute adesão das distribuidoras ao Cadastro Positivo

Encontro virtual no dia 28 de outubro trará representantes da Abradee, IBM e da empresa de tecnologia eZly

Na próxima quarta-feira, 28 de outubro, às 11 horas, a empresa de tencologia eZly em parceria com a IBM promovem um webinar para discutir a adequação das distribuidoras de energia ao processo de contribuições para o Cadastro Positivo, firmado em agosto deste ano entre a Associação Nacional dos Bureaus de Crédito (ANBC) e a Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee), que participará do encontro representada pelo diretor Jurídico e Institucional, Wagner Ferreira.

O debate também contará com a presença de Carlos Siqueira, executivo de negócios da IBM e Estevão Andrade, CEO da eZly. Já a mediação ficará à cargo de Pedro Cadina, CEO da Vianews Hotwire. Serão abordados os desafios técnicos e de sistemas na integração de milhares de dados de maneira segura e efetiva, elencando os benefícios para consumidores e como a tecnologia deverá auxiliar a operação. O evento é voltado a profissionais das áreas de tecnologia e arquitetura da informação, Compliance e jurídico que atuam no tema. As inscrições podem ser feitas através desse site.

De acordo com um estudo realizado pelo setor de bureaus de crédito, a entrada das informações das concessionárias de energia no Cadastro é fundamental para endereçar a inclusão de aproximadamente 23 milhões de brasileiros, ou 25% da população desbancarizada do país, impulsionando o mercado de crédito.

Para Marcos Madureira, presidente da Abradee, ainda que uma parcela da população pague regularmente a conta de serviços continuados, como o de energia elétrica, muitas pessoas são excluídas desse mercado por falta de informações suficientes para uma avaliação de crédito.

“A adesão deverá tornar a conta de energia um instrumento de cidadania ainda mais ampliado, na medida em que o histórico de pagamentos da fatura estará inserido na composição de informações do Banco Central para permitir que esses dados sejam úteis na concessão de empréstimos e produtos financeiros”, avalia.

O movimento compreende a terceira onda de compartilhamento de informações com os birôs de crédito operadores do banco de dados do Cadastro Positivo (Boa Vista, Quod, Serasa e SPC). A primeira incluiu as instituições financeiras, seguidas pelas empresas de telecomunicações.