Enel SP vai instalar 300 mil medidores inteligentes

Projeto tem investimentos de R$ 121 milhões, vindos do Programa de P&D Da Aneel

A Enel Distribuição São Paulo anunciou nesta quinta-feira, 28 de janeiro, que vai instalar 300 mil medidores inteligentes, com metade nos bairros de Pirituba e Perus, na capital paulista. O projeto vai demandar investimentos de R$ 121 milhões e será realizado com recursos do programa de Pesquisa & Desenvolvimento da Agência Nacional de Energia Elétrica. No lançamento, o Country Manager da Enel no Brasil, Nicola Cotugno, ressaltou o papel de liderança que a Enel exerce, fornecendo energia para 18 milhões  de clientes em quatro estados do Brasil. “Estamos empoderando nossos consumidores, que passam a ter um controle do seu consumo. Isso significa uma conta de energia mais barata”, afirma.

Os equipamentos, que serão fabricados pela Flex e Ducati, vão permitir a leitura remota do consumo, via site e aplicativo. Serão gerados 400 empregos. O consumo será enviado de modo automático e a distância. Segundo Bruno Cecchetti, diretor de tecnologia de redes da Enel Brasil, ao poder acompanhar o consumo será possível que o cliente se planeje, recebendo alertas e avisos de acordo com uma meta estabelecida. “Levando tecnologia para a população vamos juntos criar a São Paulo do futuro que acreditamos: tecnológica, humana, transparente, sustentável e inovadora”, observa. Cecchetti frisa que o comportamento do consumidor passa a ser mais ativo, administrando o seu consumo e podendo mudar os seus hábitos.

Medidor que será instalado pela Enel SP

A troca não terá custos ao cliente da Enel SP. Na primeira fase do projeto, serão instalados 150 mil medidores até setembro de 2021 em Pirituba e Perus. A partir do último trimestre desse ano, haverá uma nova fase. Para o presidente da Enel SP, Max Xavier Lins, os bairros ficam mais afastados, o que permite testar a capacidade de comunicação dos equipamentos. Outro aspecto lembrado foi que esse medidor é a porta de entrada na modernização do setor em novos serviços, como na parte tarifária e na  geração distribuída.

Lins considera o projeto como um dos principais na área de medição do país. Segundo ele, o fato dos recursos para o projeto serem advindos do P&D da Aneel incentiva a criação de valor e faz com que o Brasil tenha destaque no setor. “Os medidores têm o DNA tecnológico da Enel.  Essa tecnologia coloca o país  na indústria 4.0”, avisa. Essa medição inteligente também permite a realização de leitura das contas de luz sem necessidade de estimativas, além da rapidez na detecção e solução remota de interrupções. O aparelho já foi aprovado  pelo Inmetro.

O olhar para o consumidor mais afastado foi ressaltado pelo secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo.de Marcos Penido. Segundo ele, é um investimento aonde não costumava ser feito, de modo que a modernidade tenha a característica do desafio. “O medidor é um primeiro passo para a cidade inteligente e dele se iniciar um processo de trazer benefícios e modernidade para a cidade”, avisa.

A elétrica italiana já instalou 45 milhões de medidores inteligentes ao redor do mundo em países como Espanha, Romênia, Chile, além da própria Itália. A  Enel é pioneira nesse tipo de tecnologia no mundo. A Enel também tem um projeto de urban futurability no bairro da a Vila Olímpia, em que várias tecnologias estão sendo testadas.