Eletrobras será líder das ações da Plataforma Ação contra a Corrupção

Com maioria simples de votos, as cinquenta organizações que participam da plataforma deliberaram pela eleição da Eletrobras como coordenadora.

A Eletrobras irá liderar as ações da Plataforma Ação contra a Corrupção, da Rede Brasil do Pacto Global da Organização das Nações Unidas (ONU) a partir de março. A estatal será representada por sua diretora de Governança, Riscos e Conformidade, Camila Gualda Sampaio Araújo. Com maioria simples de votos, as cinquenta organizações que participam da plataforma deliberaram pela eleição da Eletrobras como coordenadora.

A plataforma, destacou a Eletrobras, conta com um grupo engajado de empresas dedicadas a disseminar a cultura ética e a integridade no meio corporativo. E ainda, é uma ferramenta para o desenvolvimento de projetos e para a promoção de aprendizado e troca de experiências, influenciando pessoas e empresas e propiciando o entendimento dos riscos e das oportunidades gerados pelo combate à corrupção.

Em nota a empresa descreve que segundo o Pacto Global, a corrupção traz inúmeros impactos negativos, como instabilidade social e redução do crescimento econômico. Pesquisa do próprio pacto, mostra que a corrupção adiciona 25% aos custos de contratações das empresas e é responsável pela perda de 5% no PIB global.

As ações da plataforma estão conectadas principalmente ao ODS 16, que visa promover sociedades pacíficas, justas e inclusivas. Entre as metas almejadas, estão a redução substancial da corrupção em todas as suas formas e o desenvolvimento de instituições eficazes, responsáveis e transparentes em todos os níveis.