Bandeira tarifária permanece amarela em abril

Volume de chuvas ficou abaixo do esperado no mês de março, afetando o custo da energia

A bandeira tarifária continuará amarela no mês de abril, com custo adicional para o consumidor de R$1,343 a cada 100kWh consumidos. A explicação da Agência Nacional de Energia Elétrica é que em março choveu abaixo do volume esperado nas principais bacias do Sistema Interligado Nacional, e os reservatórios mais importantes das hidrelétricas estão com estoques de água relativamente baixos para essa época do ano.

Como abril é um mês de transição entre o período úmido e o seco, a tendência de queda no volume  que chega aos reservatórios não deve ser alterada, afirmou a Aneel em nota divulgada na noite de sexta-feira, 26 de março. Com isso, há uma pressão sobre os custos relacionados ao risco hidrológico e o preço da energia no mercado de curto prazo (PLD).

A agência abriu consulta pública com proposta de revisão das faixas de acionamento das bandeiras. Caso os valores propostos  já estivessem em vigor, o custo da bandeira amarela seria menor que o atual: de R$ 0,99 a cada 100kWh.

O sistema de bandeiras tarifárias é um mecanismo que sinaliza o custo real da energia gerada no SIN. Ela indica quando esse custo vai impactar a conta paga pelo consumidor e qual será o valor a ser pago na fatura.