Consumo consolidado da Equatorial sobe 4% no primeiro trimestre

Setor comercial teve retração de 5,6% e mercado cativo cresceu 2,3%, com destaque para concessões do Maranhão e Piauí

O Grupo Equatorial Energia divulgou na noite de ontem seus resultados de mercado do primeiro trimestre de 2021, registrando uma demanda total de 5.804.163 MWh nas quatro distribuidoras e no ambiente de contratação livre, crescimento de 4% em relação ao mesmo período do ano passado.

Entre as classes de consumo, o setor comercial teve a maior retração, com 5,6%, seguido pela indústria, com 1,5%, e residências, perfazendo 1,2%. Apenas o segmento cadastrado no programa Tarifa Social demonstrou alta, atingindo índice de 35,7%.

No mercado cativo, o aumento foi de 2,3%, com destaque para as concessões do Maranhão e Piauí, subindo 5,4%, e o Pará e Alagoas variando 3,7% e 1,3% respectivamente. Ao todo a companhia apresenta 7,8 milhões de consumidores, incremento de 2,9% na comparação anual.

Já o número de clientes livres passa dos 805 mil, crescendo numa taxa de 15,3%, puxada pelo segmento comercial, com variação de 21,5% no período.

Quanto as perdas não técnicas de energia na rede, ligadas a furtos, fraudes e erros de leitura, medição ou faturamento, a Equatorial Maranhão admite 10,4%, seguida pela concessão no Piauí, com 15,3%; Alagoas e Pará completam o quadro, com 27% e 41,3%. Já somada à parte técnica, as perdas totais nas respectivas distribuidoras totalizam 18,6%, 21,3%, 23,1% e 30,7%.