EDP divulga resultado da chamada pública para projetos de eficiência energética

Hospitais e iluminação pública foram contemplados com investimento de mais de R$ 4 milhões

A EDP anunciou os projetos que foram contemplados na Chamada Pública de Eficiência Energética, regulado pela Aneel, para incentivar a conservação e uso racional da energia elétrica. No Espírito Santo serão investidos R$ 4,8 milhões em oito projetos selecionados nos municípios de Vitória, Cariacica, Linhares, Montanha, Atílio Vivácqua, Ponto Belo, Afonso Cláudio e Mimoso do Sul. Já em São Paulo, serão R$ 4 milhões investidos em seis projetos selecionados nos municípios de Pindamonhangaba, Jacareí, Guaratinguetá, Suzano, Itaquaquecetuba e Guarulhos.

Segundo a EDP ES, as iniciativas selecionadas pela Chamada Pública de Eficiência Energética da EDP, proporcionarão uma redução do consumo de energia das instituições beneficiadas em cerca de 3.701,86 megawatts-hora (MWh/ano), o equivalente ao consumo médio anual de aproximadamente 1.538 famílias. Entre as ações, foram contemplados o Hospital Evangélico de Vila Velha e Maternidade Municipal de Cariacica. As unidades serão beneficiadas com a substituição de no total 1.068 lâmpadas ineficientes por LED, 42 aparelhos de ar condicionado e geração solar de 40 kWp. A empresa destacou que outras importantes iniciativas são os projetos de troca de luminárias de iluminação pública comuns por LED nas cidades de Cariacica, Linhares, Montanha, Atílio Vivácqua, Ponto Belo, Afonso Cláudio e Mimoso do Sul.

A EDP SP destacou que as iniciativas contempladas terão uma redução do consumo de energia total em cerca de 2010 megawatts-hora (MWh/ano), o equivalente ao consumo médio anual de aproximadamente 850 famílias. No Vale do Paraíba, os municípios de Pindamonhangaba, Jacareí e Guaratinguetá serão beneficiados com a troca de luminárias de iluminação pública comuns por LED. Ainda em Guaratinguetá, será realizado um projeto de eficientização no Comando da Aeronáutica. No Alto Tietê, o Hospital das Clinicas de Suzano será contemplado com a substituição de lâmpadas de maior consumo por LED, além de implantação de placas para geração solar de energia.

As iniciativas beneficiarão a população, já que a tecnologia LED proporciona mais conforto visual e nitidez, além de contribuir na diminuição do consumo de energia e redução também nos custos de manutenção, uma vez que a durabilidade da lâmpada LED é muito superior ao sistema atualmente utilizado. O novo modelo também gera menor impacto ambiental por não conter mercúrio e outros componentes nocivos em sua composição.