Aneel recebe estudos sobre instalações de transmissão no AP

A subestação Macapá III e a linha de transmissão Macapá – Macapá III C1 vão entrar no leilão previsto para dezembro desse ano

O Ministério de Minas e Energia enviou à Agência Nacional de Energia Elétrica os relatórios técnicos sobre as instalações de transmissão que deverão reforçar o atendimento ao estado do Amapá. Uma parte dessas instalações será incluída no leilão previsto para 17 de dezembro, cujo edital já está em consulta pública na Aneel, e outra deve ser leiloada em junho de 2022.

Entre os documentos encaminhados na última sexta-feira, 30 de abril, estão o relatório da Empresa de Pesquisa Energética que prevê a implantação de um novo ponto de suprimento de Rede Básica em Macapá. O projeto é composto pela subestação Macapá III, em 230/69 kV, e pelas linhas de transmissão em 230 kV Laranjal do Jari – Macapá III C1, com cerca de 230 km de extensão, e Macapá – Macapá III C1, com cerca de 10 km.

O MME informou em nota que a subestação Macapá III e a linha de transmissão, em 230 kV, Macapá – Macapá III C1 deverão compor o quinto lote do certame marcado para o fim do ano. O leilão tem quatro lotes até  agora e prevê a contratação de instalações de transmissão nos estados da Bahia, Minas Gerais, Paraná e São Paulo. O empreendimento do Amapá, que não está nessa lista,  tem prazo estimado de implantação de 42 meses.

Como os estudos da LT Laranjal do Jari – Macapá C3 ainda estão em andamento, a concessão da linha só deverá ser licitada em meados do ano que vem.

A proposta de solução estrutural da EPE inclui ainda expansões na rede de distribuição da Companhia de Eletricidade do Amapá, para atender o crescimento da demanda no estado. Participaram do processo a Eletronorte, a CEA e o Operador Nacional do Sistema Elétrico.

Entre os documentos enviados pelo MME estão também os relatórios técnicos de detalhamento da solução planejada, desenvolvidos pela Eletronorte, Linhas de Macapá Transmissora de Energia (responsável pela LT que conecta o Amapá ao Sistema Interligado) e Ferreira Gomes Energia (responsável pela UHE Ferreira Gomes).