Equatorial Alagoas melhora DEC e FEC após obras de R$ 420 milhões

Companhia registra quedas de 72% e 52% em indicadores de qualidade da distribuição no estado em dois anos de gestão

Desde que assumiu a concessão em Alagoas, em março de 2019, a Equatorial Energia tem executado um plano de investimentos de R$ 420 milhões para obras e serviços de manutenção e renovação do sistema elétrico alagoano, resultando até então em melhorias nos indicadores de qualidade que medem a duração e frequência de interrupções na rede.

A Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora (DEC), que mostra o tempo médio em que os alagoanos ficam sem luz, reduziu 72% em um período de 24 meses, saindo de 63,09 para 17,2h. Já a Frequência Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora (FEC), que calcula a quantidade de vezes em que houve falta de energia, caiu de 19,22 para 9,2, o que representa uma diminuição de 52%, no mesmo intervalo.

O superintendente de Operações da Equatorial Alagoas, Sérgio Valinho, afirma que a evolução dos indicadores foi uma das maiores registradas no setor elétrico e que as melhorias já podem ser sentidas pela população. “Buscamos manter uma trajetória de crescimento e reforçamos o nosso compromisso em garantir a continuidade dos serviços por meio do fornecimento de energia elétrica segura e de qualidade, do litoral ao sertão”, destaca.

Para reforçar o fornecimento de energia elétrica em todas as regiões alagoanas, a distribuidora empreendeu a ampliação de subestações em diversos municípios, como nos casos de Olho D’Água das Flores, Santana do Ipanema, Delmiro Gouveia, Jacaré dos Homens, Viçosa, Matriz de Camaragibe, São Luís do Quitunde e Maragogi.

Em 2021, a AL 101 Norte recebe a subestação Ipioca, já em fase de conclusão. A obra conta com aporte de R$ 5,5 milhões e vai ofertar um serviço de qualidade para quase meio milhão de pessoas. O plano da concessionária ainda contempla construção de Linhas de Distribuição, além da instalação de equipamentos na rede elétrica.