Neoenergia orienta sobre consumo consciente

Uso eficiente dos eletrodomésticos pode adequar o consumo doméstico de energia

A Neoenergia está orientando seus clientes a mudarem de hábitos no dia a dia, como manter lâmpadas desligadas quando não estiver no ambiente e retirar os aparelhos da tomada sempre que não estiver em uso. Essas ações, divulgou a empresa visa o consumo consciente e evitar o desperdício nesse momento de crise hídrica.

Entre as dicas, sempre que possível, utilizar a luz e a ventilação natural nos cômodos abrindo portas e janelas. Quando for escolher as lâmpadas, o consumidor deve preferir os modelos mais econômicos, que são as de LED, capazes de proporcionar uma economia de até 78% se comparada com as halógenas, que substituíram as incandescentes, e 40% em relação às fluorescentes compactas. Na compra de aparelhos eletrodomésticos, a orientação é optar pelos modelos mais eficientes, que apresentam o Selo Procel ou que tenham a classificação de consumo de energia “A” estabelecida pelo Inmetro.

Entre outras orientações, inclusive já mencionadas pela Aneel e MME, estão o uso do aparelhos de ar condicionado, chuveiro elétrico e ferro de passar roupa, onde o consumidor deve ficar atento à temperatura. Quando não estiver usando o ar-condicionado no inverno é recomendado desligar no disjuntor do quadro geral de energia, pois o stand-by também conta no consumo. Já o chuveiro na posição “verão” pode consumir até 30% a menos. O modelo do ferro de passar roupas também faz muita diferença. O consumo dobra quando utilizado o ferro a vapor em relação ao ferro a seco e, se utilizar vaporizador, esse consumo multiplica por seis vezes.

Para os pontos comerciais, a concessionária orienta que os consumidores observem o sistema de iluminação e desliguem os aparelhos que não estiverem sendo utilizados, além de revisar instalações elétricas. A conscientização das equipes que trabalham na empresa sobre a importância de economizar energia é essencial, enfatizando a importância de apagar as luzes quando sair dos ambientes, por exemplo. Se for possível, vale a pena investir na instalação de sensores para o desligamento automático das lâmpadas.