Barragem do Carioca, em Minas Gerais, continua sendo monitorada

De acordo com Cia de Tecidos Santanense, mesmo com pior cenário, a ruptura não atingiria as áreas urbanas dos municípios mineiros

A Agência Nacional de Energia Elétrica, juntamente com a Companhia de Tecidos Santanense, e os órgãos competentes de Minas Gerais, seguem monitorando a situação da barragem do Carioca, no município de Pará de Minas, em Minas Gerais.

De acordo com o comunicado emitido pela Aneel, não houve rompimento e ela segue sendo acompanhada, bem como são avaliadas as vazões afluentes ao reservatório da barragem. Segundo o empreendedor, mesmo ao considerar o pior cenário possível, a ruptura não atingiria as áreas urbanas dos municípios de Pará de Minas, Conceição do Pará, Pitangui e Onça do Pitangui. Todas as áreas potencialmente atingidas por eventual ruptura da barragem já foram mapeadas.

A Defesa Civil em conjunto com o corpo de bombeiros e PMMG estão providenciando a evacuação das áreas potencialmente atingidas. Segundo a agência reguladora, foi estabelecido um gabinete de situação, localizado em Pará de Minas, que prestará as informações de forma transparente e centralizada sobre a evolução da situação na barragem do Carioca.