Fitch rebaixa rating de longo prazo da Aeris para AA-(bra)’

Perspectiva é estável. Possível queda no ritmo da expansão motivou ação negativa

A agência de classificação de risco Fitch Ratings rebaixou o Rating Nacional de Longo Prazo da Aeris e de suas emissões de debêntures quirografárias de ‘AA(bra)’ para ‘AA-(bra)’. A Perspectiva do rating corporativo é estável. De acordo com a Fitch, o rebaixamento reflete a expectativa de que o ritmo de expansão da sua geração operacional de caixa e escala de negócios ficará aquém do antecipado pela agência, como consequência de maiores dificuldades na execução de seus contratos.

Apesar da avaliação, a empresa possui posição confortável para fazer frente ao serviço de sua dívida nos próximos três anos, haja vista sua robusta liquidez, reduzidas amortizações e previsão de fluxos de caixa livre positivos devido a baixos investimentos projetados. O rating incorpora a expectativa favorável para o crescimento da geração eólica no Brasil e a posição dominante da Aeris no mercado nacional de fabricação de pás de rotor para aerogeradores. A empresa tem significativa carteira de contratos, que traz maior visibilidade de receitas e deverá reduzir a alavancagem bruta, atualmente elevada para o rating, aproximando-a de sua baixa alavancagem líquida.

Ainda de acordo com a agência, o rating poderá ser elevado em caso de redução da concentração de clientes, aumento da escala e diversificação geográfica; além da manutenção de fluxo de caixa livre positivo em bases recorrentes. Já uma ação de rebaixamento pode vir por perda relevante de participação de mercado local e globalmente; deterioração da Liquidez e backlog; Índice dívida bruta/Ebitda acima de cinco vezes a partir de 2022 ou índice dívida líquida/Ebitda acima de três vezes.