Consumo consolidado da Energisa sobe 1,5% em 2021

Resultado do quarto trimestre é 2,6% inferior ao registrado no mesmo período de 2020

O consumo consolidado de energia elétrica nas áreas de concessão do Grupo Energisa apresentou crescimento de 1,5% em 2021 na comparação com o ano anterior, atingindo 37.000 GWh, informa o boletim da empresa divulgado na noite da última quinta-feira, 27 de janeiro.

Em dezembro passado a demanda computou recuo de 1,9%, queda puxada pela variação negativa de 5,3% e 8,4% nas classes residencial e rural, responsáveis por mais de 90% do resultado no período. Além da alta base de comparação ao ano anterior, clima mais ameno e calendário menor de leitura e faturamento em dezembro de 2021 foram fatores que contribuíram para a redução no mês.

Já na análise do último trimestre a queda é ainda maior, chegando a 2,6% em função da desaceleração das indústrias de minerais não metálicos e têxtil, além dos motivos mencionados acima. Oito das onze distribuidoras apresentaram queda na demanda por energia, com a mais expressiva sendo de 6,3% na Energisa Mato Grosso.

A classe comercial registrou baixa de 1% no consumo, enquanto o segmento industrial teve leve incremento de 0,7%, com destaque para os ramos alimentícios, veículos, soja e frigoríficos, além do setor de minerais não metálico.