Prejuízo da Light aumenta e fica em R$ 106 milhões no 1º trimestre

Ebitda ajustado de R$ 525,5 milhões mostra aumento de 25,2%

A Light teve prejuízo líquido de R$ 106 milhões no primeiro trimestre de 2022. O valor é superior ao prejuízo que já havia sido registrado no mesmo período do ano passado, de R$ 42 milhões. A empresa divulgou seus resultados financeiros na última quarta-feira, 11 de maio. O resultado foi impactado pelo aumento das despesas financeiras atreladas à inflação e à curva futura do CDI.

A receita líquida ficou em R$ 3,54 bilhões no trimestre, recuando 4,1% ante os R$ 3,69 bilhões de 2021. Já o Ebitda ajustado da Light teve um crescimento de 25,2%, chegando a R$ 525,5 milhões e superando os R$ 420 milhões do mesmo trimestre do ano passado.

Segundo a companhia, os investimentos somaram R$ 330,3 milhões no período, valor 53,6% superior ao realizado no mesmo trimestre de 2021, devido principalmente, a atividades ligadas ao combate às perdas. Os investimentos na geração mais que dobraram em função da recuperação do vertedouro da UHE Ilha dos Pombos e da construção do Túnel by-pass no Complexo de Lajes, que totalizaram R$ 28 milhões no período.