Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

A Agência Nacional de Energia Elétrica aprovou por maioria a revisão tarifária da Equatorial Pará, que na semana retrasada causou uma discussão entre os diretores da agência e foi retirado de pauta. O tema foi alvo de pedido de vistas do processo pelo diretor geral, Sandoval Feitosa, na reunião de duas semanas atrás.

Após duas horas de discussões, o voto do relator Fernando Mosna foi acompanhado pelo diretor Ricardo Tili mas foi vencido por, além de Feitosa, Hélvio Guerra e Agnes da Costa. O diretor geral propôs um diferimento de parte dos custos que aumentariam originalmente a tarifa da concessionária paraense.

Os efeitos médios que serão sentidos pelos consumidores estão na tabela abaixo e trazem um comparativo entre os valores propostos na consulta pública, pelo relator Mosna e o revisor, Feitosa que defendeu a busca por índices menores por conta do atual patamar de tarifa.

Os novos índices não serão retroativos ao dia 7 de agosto, que seria a data aniversário do contrato da concessionária. No processo ficaram definidos ainda os índices de perdas regulatórias. para o período de 2023 a 2026, conforme voto do relator revisor.