Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

A Usina Hidrelétrica Governador Parigot de Souza, localizada em Antonina (PR), recebeu um transformador fabricado com sistema de isolamento para a classe de tensão de 230 kV. O equipamento é um protótipo operacional que usa óleo vegetal e papel híbrido (kraft com revestimento de polímero) como isolantes. Ele foi desenvolvido em um projeto de P&D da Copel GT, em parceria com UFSM e a Vegoor Tecnologia Aplicada, orçado em R$ 10 milhões.

De acordo com a Copel, o protótipo já passou por ensaios em fábrica e, agora, passa por validação na usina. Tradicionalmente, os transformadores que operam em alta tensão (230 kV ou mais) são isolados com óleo mineral e usam polímero ou papel kraft (dependendo da temperatura que o equipamento pode atingir).

Ainda segundo a companhia, com a nova tecnologia de uso do papel híbrido como isolante sólido, o tratamento do óleo isolante pode ser reduzido em até 50%, gerando economia para as concessionárias. Além disso, o investimento em sistemas de monitoramento avançados que otimizam o sistema de refrigeração, também contemplado pelo projeto de P&D, tem potencial de reduzir significativamente os custos de substituição de transformadores, prolongando a vida útil em até 30%.