Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

A Eletrobras aprovou uma assembleia geral extraordinária (AGE), a ser realizada em 29 de dezembro de 2023, que deliberará sobre a incorporação de sua subsidiária integral Furnas. Segundo a companhia, a incorporação de Furnas não acarretará aumento de capital, nem a emissão de novas ações pela Eletrobras e nem direito de recesso. Caso a incorporação seja aprovada, sua implementação está condicionada à conclusão de algumas condições precedentes.

Após a verificação das mesmas, a incorporação ocorrerá na data a ser definida pelo conselho de administração da Eletrobras. E com a incorporação, a companhia absorverá todos os bens, direitos, contingências e obrigações de Furnas.

A Eletrobras afirmou em proposta feita aos acionistas que a deliberação representa passo essencial à pretendida reorganização societária da companhia e está contida no conjunto de viabilizadores do seu planejamento estratégico. E a incorporação tem como escopo precípuo destravar alavancas de valor associadas à integração eficiente e eficaz da gestão e segurança das pessoas, ativos e negócios das empresas envolvidas, com a ampliação de sua competitividade em um ambiente corporativo único que fomente práticas meritocráticas e de alta performance, zele pela segurança das pessoas, ativos e do meio ambiente e adote as melhores práticas ESG (Environmental, Social and Governance), visando à perenidade da companhia e à geração de valor sustentável a todos seus stakeholders.