Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

A Neoenergia e o Ministério da Defesa assinaram um Acordo de Cooperação Técnica para a celebração de convênios com as Forças Armadas que visam a construção de 10 usinas solares e a troca de 3,6 mil lâmpadas ineficientes por modelos LED, 40% mais econômicas, em prédios do Exército, da Marinha e da Aeronáutica, localizados no Distrito Federal, na Bahia, em Pernambuco, no Rio Grande do Norte e em São Paulo.

De acordo com a Neoenergia, a instalação e operação das usinas, além da substituição das lâmpadas, deve ocorrer até o fim do ano, promovendo a utilização de energia limpa e renovável, além de diminuir o valor das faturas de energia elétrica das instituições em R$ 2,1 milhões por ano.

Com um investimento estimado em R$ 8,8 milhões, feito pelo Programa de Eficiência Energética (PEE) da Neoenergia, regulado pela Aneel, a parceria com as Forças Armadas prevê a construção de 10 usinas solares com capacidade somada superior a 2,1MWp. A estimativa de geração anual é de 370 MWh/ano. Ao todo, o projeto representa uma redução anual aproximada de R$ 2,1 milhões nas contas de energia das instituições.