RGE garante mais rapidez nas ações com Centro de Operações Integrado

Intenção da concessionária é integrar processos técnicos e comerciais ao mesmo tempo

O Centro de Operações da Distribuição e do Sistema (COD/COS) da RGE, desde o dia 25 de abril, consolidou a gestão de todos os processos operacionais (técnicos e comerciais) realizados nos 264 municípios da área de abrangência da concessionária. Esta mudança segue a estratégia da empresa de transformar o Centro de Operações em um Centro de Operação Integrado (COI) em Caxias do Sul.

Nesta primeira etapa, o CO da RGE passou a centralizar o despacho das notas comerciais em conjunto com os serviços técnicos emergenciais que já faziam parte do escopo do centro. Com o COI, as atividades de campo, sejam elas comerciais ou operacionais, ganham mais agilidade e dinamismo. Com todos os operadores reunidos em um mesmo ambiente e sob a mesma gerência, os processos ganham velocidade e o tempo de resposta é reduzido em situações de contingências, como temporais, ou para ações rotineiras e regulatórias, como ligações de novos clientes à rede elétricas, cortes por fraudes e religues.

Com a mudança no procedimento, a RGE passa a trabalhar da mesma forma das outras sete distribuidoras do Grupo CPFL. A mudança na operação começou a ser articulada ainda no final do ano passado, quando a RGE também passou a operar no robusto sistema comercial e operacional CCS. "Com todos os operadores na mesma sala, podemos planejar melhor as nossa ações. Nossos operadores passam a ter uma visão macro do que está acontecendo e trabalham integrados. Temos condições de, por exemplo, aproveitar uma equipe que fará um trabalho emergencial em uma cidade para realizar ações da área comercial no município na mesma viagem", afirmou o gestor do COI da RGE, Rodrigo Bertani.