EDP inclui mais cinco usinas na repactuação do risco hidrológico

Empresa vai recorrer da decisão da Aneel de não anuir pacto para energia vendida no leilão A-1

A EDP decidiu pela adesão à proposta de repactuação do risco hidrológico no Ambiente de Contratação Regulado para mais cinco usinas hidrelétricas, as últimas que estavam sob avaliação. A subsidiária Energest é responsável por quatro das usinas. A maior, a UHE Mascarenhas, vai aderir com 17% da garantia física de 133 MW médios ao produto SP 94. As PCHs Jucu (2,6 MWmed) e São João (1,3 MWmed) entram com 100% da garantia e a Rio Bonito (9,4 MWmed) com 97% também no produto SP 94.

A Santa Fé vai pactuar o risco da PCH Francisco Gros referente a 100% da garantia física de 16 MWmed no produto SP 92. As empresas vão desistir da ação judicial ingressada através da Apine, que as protegiam desde maio de 2015 contra os efeitos do GSF.

A empresa também falou sobre a decisão da Aneel em não anuir a adesão ao ACR para energia contratada em leilões A-1, tanto para a UHE Mascarenhas, correspondente a 5 MWmed, como para a UHE Peixe Angical, a 15 MWmed. A companhia disse que ainda debaterá com o regulador a reversão do quadro.