Eólicas na BA e no RN têm projetos classificados como prioritários

Dessa maneira, usinas poderão emitir debêntures de infraestrutura

O Ministério de Minas e Energia classificou como prioritário o projeto das eólicas Umburanas 13 (18,9 MW); 14 (24,9 MW) e 15 (18,9 MW). As usinas foram licitadas no leilão de energia A-5, realizado em 13 de dezembro de 2013. O MME ainda enquadrou como projeto prioritário as eólicas Taboquinha (21,6 MW) e Tabua (15 MW). A licitação das duas usinas ocorreu no 5º Leilão de Energia de Reserva, que aconteceu em 23 de agosto de 2013.

O órgão também reconheceu a prioridade do projeto da EOL Folha de Serra (21 MW), leiloado em 2013. Outra que conquistou a aprovação da entidade como projeto prioritário foi a EOL São Salvador (22,4 MW), que teve sua licitação no leilão de energia A-5, de 14 de dezembro de 2012. Todas as usinas ficam localizadas no Estado da Bahia.

Já no Rio Grande do Norte, o MME aprovou a classificação da EOL Santana I (30 MW) como projeto prioritário. A eólica foi licitada no leilão de energia A-3, que aconteceu em 6 de junho de 2014. Dessa forma, as usinas passam a ter o aval para emissão de debêntures de infraestrutura. As informações foram publicadas no Diário Oficial da União da última segunda-feira, 19 de outubro.