Bahia tem mais duas eólicas enquadradas ao Reidi

Usinas Diamante II e III receberão mais de R$ 160 milhões em investimentos, sem impostos

O Ministério de Minas e Energia aprovou nesta quinta-feira, 24 de setembro, o enquadramento ao Regime Especial de Incentivos para o Desenvolvimento da Infraestrutura das usinas eólicas Diamante II e III, localizadas na Bahia. O projeto das EOLs se assemelham, com a implantação de nove unidades geradoras em cada uma delas, que totalizam 18 MW de capacidade instalada. As obras terão início em 2 de fevereiro de 2016, e têm previsão de término para 1° de outubro de 2017. O investimento aplicado nas usinas soma R$ 161,4 milhões, sem a contabilização de impostos.