Eólicas da Enel Green Power na Bahia entram no Reidi

Investimento nas usinas ultrapassa R$ 300 milhões, sem impostos

O Ministério de Minas e Energia autorizou na última quinta-feira, 6 de agosto, o enquadramento ao Regime Especial de Incentivos para o Desenvolvimento da Infraestrutura das EOLs Ventos de São Mário, Ventos de Santa Esperança e Ventos de Santa Dulce, que estão localizadas na Bahia e são de propriedade da Enel Green Power. O projeto das eólicas se assemelham, com a construção de quatorze unidades geradoras em cada uma delas, que chegam a 28 MW de potência. O período de obras será iniciado em 10 de março de 2018, e vai até 10 de janeiro de 2019. O investimento nas usinas, somados, alcança R$ 302,4 milhões, sem a incidência de impostos.

O MME também aprovou a entrada da EOL Coxilha Alta (BA) no Reidi. Serão implantadas seis turbinas na usina, com capacidade instalada total de 19,2 MW. As obras vão de 30 de dezembro de 2015 a 2 de agosto de 2016. O empreendimento vai receber R$ 88,1 milhões em investimentos, sem a contabilização de impostos. Ainda na Bahia, o Ministério autorizou o enquadramento da EOL Cabeça de Frade no Regime. O projeto compreende a construção de duas unidades geradoras, que somam 5,7 MW de capacidade instalada. A execução das obras vai ter início em 22 de outubro de 2015, com previsão de término para 2 de agosto de 2016. Ao todo, serão aplicados R$ 24,5 milhões no empreendimento, sem impostos.