Parati avalia fechamento de capital da Redentor Energia

Patria e Absolute decidiram alienar 2,30% do capital social que detém da empresa. Montante representa mais de 70% das ações em circulação no mercado

Os fundos Patria Hedge Master Fim e Absolute Alpha Master Fim decidiram alienar suas participações na Redentor Energia, que juntam detém 2,3% do capital da companhia. A Parati, detentora de 96,81% das ações da Redentor, informou que está avaliando a aquisição. Caso o negócio avance, a operação pode levar ao fechamento de capital da Redendor, que hoje negocia papeis na Bolsa de Valores de São Paulo.

“A Redentor Energia vem a público informar à BM&FBovespa e ao mercado em geral, que seu acionista controlador, Parati, detentor de 96,81% do capital social total da companhia, recebeu dos fundos Patria e Absolute (Acionistas), que juntos detêm 2,30% do capital social total da companhia, montante representativo de 72,16% das ações em circulação, proposta de alienação de suas ações no âmbito de uma oferta pública para fins de cancelamento de registro como companhia aberta da Redentor Energia”, diz o comunicado ao mercado, publicado em 3 de junho.

Os acionistas se comprometem a alienar suas ações em uma oferta pública de aquisição de ações (OPA) pelo valor de R$ 6,00 por ação ordinária, corrigido pela variação da taxa Selic desde o dia 1º de junho de 2015 até a data de liquidação do referido leilão, se houver. “A proposta está sendo avaliada pela Parati e tão logo esta se manifeste, o mercado será oportuna e devidamente informado”, escreveu a principal acionista.  A Redentor Energia é um braço de investimento da Cemig.