MME define PCHs no MS e SC como produtores independentes

Obras na usina Alto Guaporé 2 irão custar cerca de R$ 51 milhões, enquanto que o empreendimento Lacerdópolis irá angariar R$ 46 milhões

O Ministério de Minas e Energia autorizou a operação como produtor independente de energia de duas pequenas centrais hidrelétricas denominadas Alto Guaporé 2 (7 MW) e Lacerdópolis (9,6 MW). A primeira refere-se à exploração do potencial hidráulico do Rio Guaporé, integrante Bacia Hidrográfica do Rio Amazonas, e que perpassa o município de Vale de São Domingos, no Mato Grosso. Já a segunda está localizada às margens do Rio do Peixe, integrante da Bacia do Rio Uruguai, especificamente no município de Lacerdópolis, Santa Catarina.

As PCHs, que também foram confirmadas pelo MME como projetos prioritários e enquadradas junto ao Reidi, são de posse da Pan Partners Administração Patrimonial e no segundo caso de um fundo de investimentos composto 91% pela Samuca Participações e o restante entre a Múltipla Participações (6%) e João Carlos Floss (3%).

O período de execução das obras tem previsão para começar em julho de 2022 para a primeira usina, indo até janeiro de 2024. Já para a unidade do Sul, o cronograma dos trabalhos se inicia em janeiro de 2022 e vai até junho de 2023. Os empreendimentos irão demandar diferentes aportes: R$ 51 milhões e R$ 46 milhões, respectivamente, sem contar a incidência de impostos.