Claro inaugura usina solar de 5 MW no DF

Energia do empreendimento de 5 MW vai ser usada para abastecer estruturas, lojas e prédios da operadora de telecomunicações

A Claro acaba de inaugurar a maior usina de energia solar de Brasília (DF), o Complexo Solar Jequitibá, localizado em Ceilândia. A planta foi construída pela parceira RZK Energia, que investiu aproximadamente R$ 20 milhões e possui 5 MW de capacidade instalada. A energia limpa fornecida pela usina contribuirá para o abastecimento de aproximadamente 340 estruturas operacionais, lojas e prédios da operadora na região.

A usina é resultado do programa A Energia da Claro, que prevê o uso de energia limpa por meio de Geração Distribuída e a adoção de ações de proteção ao meio ambiente em todas as suas operações e instalações no Brasil. Ele é o maior projeto de Geração Distribuída do país entre empresas privadas e o primeiro entre empresas de Telecomunicações. Por conta do programa, a energia utilizada pela Claro já é proveniente de diversas fontes renováveis: Solar, Eólica, Hidrelétrica, Biogás e Cogeração Qualificada. O projeto engloba ainda ações como a de mobilidade elétrica e de  eficiência energética.

De acordo com o João Pedro Neves, diretor de Suporte Financeiro ao Negócio da Claro Brasil, o investimento privado em energia renovável e eficiência energética é uma das maiores tendências em todos os setores da indústria no Brasil e no mundo. Para o executivo, o lançamento dessa nova usina solar é mais um passo em direção à consolidação da empresa em seu objetivo de ter energia sustentável, descentralizada e descarbonizada, dentro de um processo totalmente digital.

Para incentivar novos investimentos em energia limpa e renovável, o Instituto Brasília Ambiental concedeu a permissão ambiental ao projeto em apenas uma semana, modelo que deve ser replicado pelo órgão a outros projetos de geração de energia renovável com características semelhantes.

O Complexo Solar ocupa uma área de aproximadamente 12 hectares. É a maior usina energia solar de Brasília. São 18 mil módulos fotovoltaicos instalados, de 330 Wp cada, totalizando 5 MW, o suficiente para iluminar 5 mil lares brasileiros. O projeto possui embarcado o sistema de seguidores solares, uma das tecnologias mais atuais em usinas solares. As 18 mil placas solares se movem para acompanhar a movimentação do sol, gerando maior eficiência na produção de energia. A geração anual estimada é de 11.780 MWh/ano. A Claro terá autoprodução de energia por 15 anos com a nova usina solar Jequitibá.