Copel instala sistema fotovoltaico na Prefeitura de Curitiba

Projeto que integra PEE regulado pela Aneel prevê 439 painéis solares com capacidade de gerar economia superior a R$ 100 mil por ano, além da modernização de 5,8 mil pontos de iluminação do Palácio 29 de Março

Uma parte considerável da energia consumida no Palácio 29 de Março, sede da Prefeitura de Curitiba, passará a ser gerada por 439 placas fotovoltaicas instaladas no telhado do prédio, o que poderá trazer uma economia superior a R$ 100 mil por ano para a autarquia municipal. A implantação do sistema pela Copel prevê uma potência total de 144 kWp, com a capacidade de gerar 212MWh/ano, considerando apenas a geração solar, além da modernização de 5,8 mil pontos de iluminação, com a troca de lâmpadas convencionais por LED.

O projeto, denominado Palácio Solar, foi contemplado por meio de chamada pública da concessionária paranaense para o Programa de Eficiência Energética (PEE) regulado pela Aneel. O acionamento dos painéis aconteceu na última quarta-feira (05) em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente. Iniciativas semelhantes estão em implantação para atender universidades, escolas, empresas e condomínios com recursos a fundo perdido ou por meio de financiamento do PEE.

De acordo com a companhia, ao transformar um prédio público numa fonte geradora de energia, a distribuidora e o município dão um exemplo de como a utilização dos recursos financeiros e ambientais podem reverter em benefício aos cidadãos. “A Copel cumpre seu papel de empresa comprometida com a sustentabilidade ao incentivar, promover e assessorar projetos inovadores que não só aproveitam recursos naturais como também geram economia para os cofres públicos” destacou o presidente da Copel, Daniel Pimentel Slaviero, complementando que este projeto é a prova de que a empresa não só incentiva como investe e acredita na mudança da matriz energética.

Atualmente, além do PEE, que destina 0,5% da receita operacional líquida para projetos a fundo perdido ou financiamentos, a Copel tem uma chamada pública para projetos semelhantes, mas para formar novas parcerias em que os produtores de energia ou investidores podem se associar à concessionária. “Esse projeto que temos a honra de inaugurar é de eficientização energética. Além dos painéis solares, vamos fazer a troca das lâmpadas e sensibilização das pessoas para o uso consciente de energia”, afirmou a secretária municipal de Meio Ambiente, Marilza Oliveira Dias.