Chesf fecha 2019 com lucro de R$ 3,5 bilhões

Empresa finalizou venda e transferência de participações acionárias em SPEs concluindo quitação de dívidas com a holding

A Chesf reportou lucro líquido de R$ 3,5 bilhões em 2019. O resultado foi atribuído a fatores como o reconhecimento de ativos e passivos diferidos, e as Receitas Anuais de Geração (RAG), notadamente em GAG melhoria.
Em 2019, a Chesf realizou investimentos que se aproximaram ao montante de R$ 1 bilhão. Valores destinados à expansão do sistema elétrico brasileiro, com ampliação da geração, aprimoramento e crescimento das malhas de transmissão, além de investimentos nas Sociedades de Propósito Específico (SPE) que detém participação acionária.
O aumento da receita operacional líquida em conjunto à redução dos custos operacionais, promoveram, em relação a 2018, crescimento de 105% da capacidade de geração operacional de caixa. O montante em 2019 totalizou R$ 1,5 bilhão. A margem ebitda cresceu 14 pontos porcentuais, tendo resultado de 29%, em 2019, contra 15% obtida em 2018.
No âmbito do Plano Diretor de Negócios e Gestão (PDNG) da holding, a Eletrobras, a companhia finalizou a venda e a transferência de participações acionárias em algumas Sociedades de Propósito Específico (SPE), concluindo a quitação de dívidas com a Eletrobras.