Lucro da Celg GT sobe 12,4% em 2019 e fica em R$ 71,1 milhões

Patrimônio líquido da empresa subiu 8,7% no ano

A Celg GT terminou 2019 com lucro líquido de R$ 71,1 milhões. O valor é 21,4% maior que o do ano anterior, quando o resultado ficou em R$ 58,5 milhões. O presidente da empresa, Lener Silva Jayme, atribuiu o resultado consolidado ao grande esforço que a Companhia vem promovendo. De acordo com ele, os esforços foram orientados para melhoria da qualidade e investir na modernização da gestão, no controle interno rigoroso e no desempenho com excelência nas atividades de operação e manutenção.

Os dados do balanço de 2019 apresentam um crescimento do patrimônio líquido de 8,7%, saindo de pouco mais de R$ 905 milhões em 2018 para mais de R$ 984 milhões em 2019. Outro ponto positivo foi o Ebitda, que em 2019 ficou em R$ 78,5 milhões, 14,2% superior ao ano de 2018. Em 2019 os investimentos diretos da Celg GT somaram mais de R$ 64,8 milhões, mantendo um investimento maior em 16% que a média dos últimos 5 anos, de R$ 55,9 milhões. No ano, ainda foram modernizadas diversas instalações.

A Celg GT também investiu mais de R$ 3,8 milhões em participações, dentre eles, para as SPEs Vale do São Bartolomeu, com R$ 1,3 milhão e Firminópolis Transmissora, com R$ 1,2 milhão. Houve ainda a energização da  LT 230 kV que interliga as Subestações de Trindade e Firminópolis.

De acordo com a empresa, apesar da melhora do resultado, o cenário para a Celg GT em 2020 permanece desafiador, uma vez que devem ser mitigados os efeitos de fatores externos na política de investimento e de rentabilização da empresa para o cumprimento das metas estabelecidas no contrato de concessão. No ano em curso a previsão é de um investimento de mais de R$ 130 milhões, o que permitirá à empresa se consolidar como uma companhia rentável, superavitária e com competitividade no mercado.