Tarifas da Copel podem aumentar 9,67%

A proposta de revisão tarifária da distribuidora vai entrar em consulta pública no dia

O processo de revisão tarifaria da Copel prevê aumento médio de 9,67%, com efeitos médios bastante próximos para os consumidores conectados em alta (9,58%) e em baixa tensão (9,72%). Esses resultados são preliminares e ficarão em consulta pública de 31 de março a 14 de maio, com reunião virtual prevista para 23 de abril. O resultado final da revisão vai vigorar a partir de 24 de junho.

Pela proposta da Aneel, a parcela de distribuição será reduzida em 0,22%. Os encargos setoriais tem uma participação de 3,28% no índice, com destaque para a parcela da Conta de Desenvolvimento Energético destinada ao pagamento do empréstimo da Conta Covid.

O aumento da tarifa das transmissoras em 2020 também vai impactar o processo tarifário da empresa esse ano, com uma parcela significativa do custo de transporte de energia, que ficou em 4,06%. A compra de energia deve aumentar 0,70%
A Copel atende 4,8 milhões de consumidores no Paraná.