Solatio inaugura complexo solar de 800 MW em Pernambuco

Usina Brígida é inaugurada oficialmente e outras duas UFVs entram em operação a partir de 2022, num projeto de R$ 3 bilhões

Os Ministros de Minas e Energia, Bento Albuquerque, e do Turismo, Gilson Machado, inauguraram nesta sexta-feira, 9 de julho, a usina solar Brígida e os projetos de construção das plantas Bom Nome e Belmonte, ambos no município de São José do Belmonte (PE). De acordo com o governo, o complexo deverá ser o maior da América Latina em geração fotovoltaica, com investimentos que chegam a R$ 3 bilhões.

As instalações ficarão sob responsabilidade da espanhola Solatio e irão totalizar 810 MWp de potência, capazes de abastecer cerca de 800 mil famílias. A UFV Brígida vem produzindo 80 MW de potência ao Sistema Interligado Nacional (SIN) desde maio e a usina Bom Nome contará com 130 MW em operação a partir de abril de 2022. Já o projeto Belmonte prevê 600MW a partir do 3º trimestre de 2022.

Bento Albuquerque enfatizou que a energia solar centralizada já totaliza 3,3 GW de capacidade instalada, sendo responsável por 2% da matriz elétrica nacional, destacando também que a geração distribuída aparece com 6 GW instalados e já atendendo a 400 mil consumidores, com expectativa de alcançar em 2031 cerca de 26GW e 3 milhões de consumidores.

O ministro ressaltou ainda o incentivo do governo federal em relação às fontes renováveis e reafirmou que nos próximos dez anos, somente solar irá angariar mais de R$ 100 bilhões em investimentos, representando 28% de todo o aporte no setor elétrico nesse período.