ONS projeta aumento de 0,4% na carga em setembro

Reservatórios do SE/CO devem terminar mês com volume de 14,9%, nível que se confirmado será o mais baixo do histórico dos últimos 20 anos

A carga no Sistema Interligado Nacional deve ter um aumento de 0,4% em setembro de acordo com dados do Informe do Programa Mensal de Operação referente à semana operativa de 11 a 17 de setembro. A previsão anterior era de recuo de 0,2%. Apesar da alta, o subsistema Sudeste/Centro Oeste deve ter um recuo de 1,2%. A outra região que tem recuo previsto na carga é a Sul, com queda de 0,4%. A maior variação fica com o Norte, que deve apesentar aumento de 5,1%, enquanto a estimativa para o Nordeste é de crescimento de 4,6%.

De acordo com o Operador Nacional do Sistema Elétrico, a previsão é de elevação nas afluências dos subsistemas SE/CO e Sul, enquanto no NE e Norte a expectativa é de recessão. A previsão para setembro sinaliza a ocorrência de energia natural afluente abaixo da média histórica para todos os subsistemas.

No SE/CO em setembro é de 11.634 MW med, o mesmo que 59% da média de longo termo. Na região NE, a expectativa é de 1.379 MW med, que corresponde a 46% da MLT. Na região Sul, a ENA chega ao fim do mês com 8.909 MW med,  o equivalente a 76% da MLT. Os 1.752 MW med  esperados para o Norte correspondem a 77% da MLT.

Os reservatórios do SE/CO devem terminar o mês com 14,9%. No NE, o volume esperado é de 40,3%, enquanto no Sul deve chegar a 31%. O maior volume deve ficar na região Norte, com estimativa de volume de 63% ao fim de setembro.

A média semanal do Custo Marginal da Operação é de R$ 868,30/ MWh em todos os submercados.